domingo, 17 de fevereiro de 2013

A Parte Amorosa





Após sua primeira experiencia com o espelho magico Joana sente vontade de usa-lo mais uma vez. Afinal é uma ferramenta extramente útil para ela se conhecer e expiar cada vez mais o seu mundo interior.  E mesmo  que ela tenha menos vivencia exterior que a maioria das pessoas Joana sente que essas vivencias interiores a enriquecem.  E no momento essas vivencias são o que ela tem de melhor para compartilhar ao mundo.  Para compartilhar a quem quiser.  A quem essas experiencias servirem.  E através disso suas vivencias interiores acabam se exteriorizando.

Então Joana compartilhará aqui mais uma experiencia.  Ela se aproxima do espelho mais uma vez e observa.  E se da outra vez ela viu sua parte mais recoltada dessa vez ela viu sua parte mais amorosa.  Vamos chama-la de amanda.

Amanda sabia que era preciso respeitar a escolha alheia. E que amar não significa grudar na outra pessoa. é preciso dar a liberdade para que a pessoa se afaste se ela assim sentir necessidade.  E que se você se arrepende de algo e pede desculpas a alguém a pessoa tem o direito de não te desculpar.  Não se pode obrigar ninguém a isso. É algo interno da pessoa.  E ninguém muda como uma pessoa se sente a não ser a própria pessoa. É ´preciso respeitar o que a outra pessoa sente, não se pode fazer isso na marra.

Mas uma coisa pode ser feita. Continuar tendo carinho pela pessoa mesmo a distancia. Mesmo que ela nem sempre te entenda ou acredite em suas intenções. E continuar amando e desejando tudo de bom para ela mesmo que tal pessoa sequer queira falar com você.

Amanda entende isso.  E quando Amanda se manifesta em Joana ela consegue amar dessa maneira. é sempre que acontece? Não!!  E quando Joana olha no espelho magico e encontra Amanda fica feliz ao perceber que esse amor existe nela.  No entanto Joana sabe que é preciso amar sua parte revoltada também. è preciso se amar por inteiro. Todas as suas partes. Só se amando dessa forma é possivel amar verdadeiramente a outra pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário