quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Fazer Parte



Joana sentiu vontade de escrever sobre algo que ela sempre sentiu vontade e parecia nunca conseguir.  Sentir que faz parte de um grupo. Parece que agora ela descobriu algumas coisas sobre isso.  As vezes nos apegamos muito a certos papeis. mesmo que eles não sejam agradáveis   E Joana descobriu algo . Ela se apegou ao papel de: A excluída.

Quando nos apegamos a um papel sempre encontraremos uma maneira de continuar nele.  Então não importa quantas coisas em comum se tenha com as pessoas do grupo. Veremos a diferença isolada. E essa unica diferença será o suficiente para nos sentirmos a parte.

 Essa diferença é muito fácil de se encontrar. Afinal somos seres únicos   E querer encontrar pessoas exatamente igual a nós, não é querer fazer parte ou nos relacionar verdadeiramente. É querer encontrar clones. E isso não existe. Mesmo gêmeos, cada um tem a sua personalidade.

Nossa experiencia até o momento pode mostrar que a diferença exclui. Mas não é assim necessariamente.  A diferença pode ser enriquecedora e fonte de aprendizado. Podemos aprender uns com os outros através de nossos diferentes pontos de vista.  Se toda e qualquer diferença fosse razão de exclusão todos seriam excluídos, pois não existe uma pessoa igual a outra.  Cada pessoa tem uma historia que lhe é peculiar.  Cada pessoa tem a sua visão das coisas.  E aprender essas historias e essas visões pode ser bastante enriquecedor.

 Então no momento Joana está procurando uma outra forma de lidar com os relacionamentos. uma forma mais enriquecedora , em que ela não precisa esconder quem é.  E principalmente que ela não precisa ver a diferença como uma maldição, que ela não precisa ficar para sempre no papel da excluída   Que ela pode fazer parte mesmo com suas diferenças.




Nenhum comentário:

Postar um comentário