terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Dialogo interno






Não sei se todos os leitores entenderão esse tópico  Não por porque eles tenham alguma inabilidade para entender. Mas algumas coisas me parecem difíceis de explicar. De colocar no papel, ou melhor dizendo na tela do computador.

Mas é algo interessante o auto descobrimento.  A gente descobre varias facetas de nós mesmos. E parece que algumas facetas crescem mais rápido que outras. Nem sempre é algo harmônico  E muitas vezes há partes que insistem em permanecer imaturas. A despeito de tudo o que já foi descoberto.

 E mesmo que Joana tenha amigos que a ajudem quanto a isso não há muito o que eles possam fazer.  Gostando ou não disso ela é a unica que pode ajudar suas facetas imaturas a crescerem. E isso é feito tendo compaixão. E não através da condenação. Ou através de pensamentos do tipo: Como posso continuar fazendo isso após todo esse tempo?

 E então Joana decidiu fazer um dialogo interno entre o que vamos chamar de consciência e parte imatura, vou chamar a parte imatura de menininha. Porque na verdade é como ela se sente  uma menunha incapaz de andar por seus próprios pés.

Abaixo vai o dialogo:

Consciência:  O que está te incomodando?

Menininha: Todos estão me achando crescidas demais

Consciência: E você não está?

Menininha: Um pouco mas não a ponto de ser deixada por conta própria

Consciência: Mas não era o que você queria o tempo todo?  Independência?  Para isso não teria de ser deixada por conta propria em algum momento?

 Menininha: bom, sim, mas a verdade é que isso me assusta

Consciência: O que exatamente?

Menininha: Não idealizar ninguém   Eu sempre me senti tão insegura que eu precisava de um herói. Eu precisava acreditar que esse herói existia. Porque era uma tarefa árdua demais levar meu dia a dia. Eu ficava insegura e nervosa para coisas banais. E eu encontrei esse herói mas ele não está mais disponível para mim, não como antes.


Consciência: talvez não como esse herói idealizado.  Ele sempre quis uma relação de igual para igual sempre deixou claro isso.  Não idealizar significa crescer e mais, significa ver que você também pode.  Talvez seja hora de você conhecer o seu herói interno e então pode ser que nossa relação com ele e uma com a outra renasça de uma forma diferente.

A menininha ficou mais tranquila e se calou.










Nenhum comentário:

Postar um comentário