sábado, 3 de setembro de 2011

Joana e a Flor





Era tarde de sol. Joana resolveu dar uma volta. Não havia nada interessante para ela fazer em casa. Antes de sair de casa deu uma olhada no jardim... Havia muitas fores. Todas muito bonitas. A maioria delas já estava bem crescida. Mas em meio a todas aquelas flores já crescidas havia uma pequena rosa, tão pequena que provavelmente mal havia acabo de nascer. E certamente nem todos seriam capazes de ver essa flor apenas um observador atento veria.

E então Joana viu que essa flor era uma metáfora. A flor era ela. Nem todos eram capazes de realmente ve-la. Talvez seuas conquistas fossem pequenas demais para que alguém a visse. Talvez Joana tenha tido realmente poucas experiencias para compartilhar. Não importa se Joana olha para direita, para esquerda, para frente, ou para tras. Parece que todos são mais visíveis que ela.

Joana então decide se aproximar da Flor. abaixa-se e sente o seu perfume. E acha que é o melhor perfume que ela alguma vez já sentiu. Então viu que a Flor contribui para a beleza e odor do local independente de ser vista ou não.

E assim era Joana. Ela só precisava apreciar a própria beleza assim como apreciou essa pequena e bela flor. Enquanto joana conseguir se apreciar , ela estará bem. E em paz foi passear.

2 comentários:

  1. Olá Luciana.
    Postagem divulgada no blog Teia.
    Até mais.


    PS:Cuidado com erros de ortografia,seu texto contém vários errinhos comuns, mas que pode afetar sua credibilidade como escritora., é só uma critica construtiva.

    ResponderExcluir
  2. Valeu pela dica!! eu realmente preciso prestar mais atenção nos erros de digitação... Vou dar uma conferida no texto e corrigir os erros...

    ResponderExcluir