sábado, 2 de julho de 2011

A Prisão de Joana

 

Antes de fazer a postagem de hoje. Gostaria de comunicar a todas os leitores do meu blog o seguinte: Eu fiquei um tempo sem poder postar devido a vários motivos. E durante esse tempo vi que algo mudou em mim e minha expressão se expandiu. Então manterei o nome do blog e o endereço pois ele já é conhecido por muitas pessoas. Mas a partir de hoje o blog não conterá apenas poesias. As vezes postarei também contos… E com o tempo poderão haver outras mudanças. Esse blog é o meu espaço para me expressar. E esse espaço assim como eu é mutável…

Então vamos ao Primeiro conto que fiz.

prisao

A Prisão de Joana

Joana vivia meio enclausurada., assim como a rapunzel. Embora ela não estivesse no alto de uma torre. Nem em uma prisão material.
Mas ela estava presa. Presa pelo medo que ela tinha de viver. Medo de não ser capaz de lidar com alguma experiência que viesse.
Por isso ao invés de viver Joana lia. Lia varias coisas. Historia de ficção pois parecia que ela vivia através dos personagens. Era uma maneira segura de "viver". Lia sobre assuntos da ciência. Joana era curiosa e as novas descobertas cientificas de certa forma satisfaziam sua curiosidade. ouvia musica e assim conseguia entrar em contato com seus sentimentos.


E o melhor de tudo é que ela podia fazer isso no quarto dela. Lá não haveria ninguém para criticar qualquer coisa que ela fizesse. Lá ninguém enchia o seu saco falando que ela deveria sair mais. Sair mais para que? Para ficar sem assunto? Sim porque ninguém mais se interessava pelo o que ela se interessava. As pessoas não gostavam do papo dela e ela não gostavas do papo das pessoas.
E Joana aprendeu a tirar o máximo de satisfação vivendo em seu quarto. Ela não sentia como se estivesse perdendo algo. Se ela saísse sofreria muito. Estava convicta disso.
Um dia alguém bateu em sua porta e pediu para entrar. Joana se espantou. Nunca ninguém tinha demonstrado interesse de entrar em seu quarto. Apenas seus pais queriam a todo custo que ela saísse. Mas nem eles se interessaram em entrar.

Joana desconfiou. Para que ele quer entrar? Porque o interesse. Ela hesitou mas a insistência foi tanto que ela permitiu a entrada dele.
E ele começou a conversar com Joana. E disse que ela poderia lidar com qualquer coisa fora do quarto. E com o tempo ela acabou acreditando. E agora está saindo do quarto.
Muitas pessoas lhe gritaram exatamente isso do lado de fora. Mas Joana acreditou apenas na única pessoa que se interessou a entrar no seu quarto.

Um comentário:

  1. Olá Luciana
    Que bom que está de volta.
    Post divulgado no blog Teia
    Até mais

    ResponderExcluir