domingo, 3 de julho de 2011

O Visitante

Amizade_420210141_083_amizade

Apesar de Joana te-lo deixado entrar em seu quarto. Ela ainda desconfiava. Porque alguém iria querer entrar e conhecer o quarto dela? Era tão simples…. Não havia nada de especial nele.

Alias Joana até mesmo acreditava que sei quarto era muito mais pobre que os outros. Mas esse sei recente amigo parecia discordar. Ele vivia dizendo que o quarto era fantástico.

Joana estava perplexa. Como assim??? Não ele não devia estar vendo direito. Joana começou a sentir um forte medo. A qualquer momento ele poderia ver que o quarto era medíocre e decidir sair dele para nunca mais voltar.

Joana não queria isso. Ela estava gostando de ter alguém para falar sobre as coisas. Sobre suas dores. No começo a conversa foi praticamente sobre as dores. Não era agradável, mas Joana nunca tinha feito isso. Precisava colocar para fora. E ele demonstrava uma compreensão que Joana não sabia que existia.

Então esse novo amigo era alguém que ela não podia perder. Joana sentiu um impulso quase incontrolável de fazer algo para que ele não saísse.

Ela utilisou táticas contraditórias. Ora falava mal de si mesma e do seu quarto para diminuir o choque da decepção que para Joana parecia inevitável. Uma hora ele iria descobrir que ele não era maravilhosa.

Ora tentava impressiona-lo com sua dedicação. Essas duas estratégias a deixavam sem saber como agir…. E no final das contas eram totalmente desnecessárias porque ele já gostava dela independente do que ela fazia. Joana demorou a perceber isso.

Quando começou a perceber isso lhe deu uma nova força. Foi então que Joana decidiu que iria se expor mais.

Mas isso já é uma outra história….

Um comentário:

  1. Estou adorando as histórias com a Joana! A sensação é de que ela é como todos nós. E está mudando com cada experiência que ela tem. Muito bom! Aguardo as próximas histórias.

    ResponderExcluir