quarta-feira, 27 de abril de 2011

A Coadjuvante

coadjuvante

 

O que a Flor sente?

Quais são suas opiniões?

Será que ela concorda com o colega?

O que será que ela discorda

do que o colega diz?

 

Bom, isso era um mistério…

Coisas que a Flor não

ousava falar. Para que afinal?

Quem se comportaria?

 

E assim a Flor seguia

sendo coadjuvante

de sua própria vida

 

O que ela sentia e pensava

Não era importante.

O importante era o outro

O que o outro sentia

e o que o outro pensava

 

E assim para agradar o outro

ela traia a si mesma

a ponto de nem ou menos

saber disso. Já que

a Flor era uma desconhecida

para ela mesma

 

Felizmente veio a chuva

que com o seu vento

a fez acordar. Um vento

meio incomodo

Mas que a fez abrir os olhos

para o seu interior

e a fez enxergar

que o mais importante

é fiel a si mesma!!!!

2 comentários:

  1. Adorei Lu!
    O ser fiel a si mesma é fundamental para o equilíbrio emocional e uma vida satisfatória e isso pode ser feito sempre respeitando os sentimentos e crenças dos outros.

    ResponderExcluir
  2. Oi Luciana.
    Post divulgado na Teia.
    Até mais

    ResponderExcluir