sexta-feira, 11 de março de 2011

Hora de ser Vista

 

se esconder

Um dia a Flor vê uma foto

dessas antigas de quando

ela tinha uns 7 anos

Nessa foto a Flor está escondida

atrás do sofá. Só de vê

do nariz para cima

 

Foto que mostra como a Flor

agia na vida de um modo geral

se escondendo. Nunca mostrando

ao que veio. Agindo como se

sua opinião não fosse importante

não merecesse ser levada em conta

 

Agindo como se tivesse mais

do que merecesse e se sentindo culpada

por ter o que tem. Como se não tivesse

o direito de ter tanto.

 

E sentindo –se culpada. Afinal

como ela poderia estar insatisfeita?

quando parece ter mais que

a maioria que vive no planeta?

 

Mas agora a Flor cansou de se esconder

ela saiu de trás do sofá.

A  Flor está se permitindo ser vista

Chega de ser invisível

 

Agora é hora se ser vista

e parar de se sentir culpada

pelo simples fato de querer

ser realizada e feliz.

6 comentários:

  1. Muito lindo seu texto, gostei muito.
    Parabéns.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Luciana, adorei.

    Seus poemas estao ficando cada vez mais limpos e claros... Como agua cristalina! Como uma flor que desabrocha. Parabens.

    ResponderExcluir
  3. Olá Luciana!
    Muito lindo seu poema!
    Realmente as vezes queremos nos esconder de tudo e de todos,mas o nosso ser interior,sempre irá nos chamar a mudanças,uns se curvam para as reais mudanças e outros se fecham. E você esta aí se permitindo a desabrochar lindamente,sei que é não é fácil,mas possível a quem quer.
    Parabéns lindo,lindo...
    Bjos em seu coração com cheirinho de Jasmin.

    ResponderExcluir
  4. Oi Luciana.
    Seus poemas iluminam a Teia,post publicado.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  5. Tem alguns símbolos que são ideais pra ilustrar certas fases de nossa vida, e essa foto é um deles!

    Seri super artístico se pudesse tirar uma foto no mesmo sofá atualmente, hasuahsuahs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu,
    Realmente não podemos nos esconder eternamente pois a vida sempre nos empurra pra sairmos do casulo.
    Seus poemas estão cada vez melhores e mais profundos!
    Bjs

    ResponderExcluir