sábado, 27 de novembro de 2010

A Guerra

 

guerra

A vida prossegue

há uma guerra na cidade

em que a Flor mora

muito parecida com

a Guerra que há

em seu interior

 

A utilização dos aspectos

destrutivos são como drogas

a intencionalidade inconsciente

de usa-los são como os traficantes

 

A vontade de crescer são

a tropa de elite. Que agora

já está bem equipada

equipou-se com consciência

 

A guerra interior pode causar

agitação em alguns momentos

mas apesar disso a  Flor está tranquila

Confiante que as intencionalidade negativa

não vai vencer. Afinal a consciência

é a melhor arma que se pode ter

5 comentários:

  1. Amiga Lu, grande poema nada melhor que nossa consciência para nos apontar as virtudes e qualidades que temos dentro de nós.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  2. Amiga querida,
    Como essa flor esta desabrochando,despertando para um novo mundo,que lindo Lu.
    Que Deus continue te abençoando!
    Siga sempre em frente e não olhe para trás!
    Parabéns por essa linda e sincera poesia!
    Bjos querida!

    ResponderExcluir
  3. Olá Luciana.
    Post publicado na Teia .
    Até a proxima.

    ResponderExcluir
  4. O que acontece no mundo é o reflexo da consciência humana. Então, à medida que vamos abrindo a nossa consciência e nos transformando, o mundo vai se ajustando e a paz na Terra se transforma em algo possível.

    ResponderExcluir
  5. E a Flor desabrocha cada vez mais pro mundo da arte. Belíssimo poema!

    ResponderExcluir