quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Vozes Desestimulantes

[flor+murcha0001.jpg]

 

 

Desde de pequena
a flor ouvia dentro dela
vozes desestimulantes
Toda vez que não conseguia
algo essa voz lhe dizia:

Aí está a prova. Realmente
você é menos capaz que
as outras pessoas
mesmo tendo tudo
mesmo com todas as oportunidades
você não consegue
é muita inconpentência

E a Flor nada encontrava
para contradizer essa voz
a voz foi ganhando força
e a Flor acreditando nela

E quanto mais a Flor acreditava
mais a voz parecia ter razão
e foi assim que a crença em
sua incapacidade se formou
e se fortaleceu dia após dia

Até que um dia a Flor descobriu
que os instrumentos usados
em seu dia a dia não eram adequados

Era como se ela quisesse colher uva
plantando semente de banana
Não importa com quanto amor ela
plantasse a semente. O quanto
ela se dedicasse a plantação
o quanto estudasse melhores
formas de plantar
a Flor não iria colher as uvas
como desejava ao plantar as sementes
de banana com todo o carinho

Quando a Flor descobriu isso
e passou a utilizar os instrumentos adequados
os resultados apareceram e a voz desestimulante
começou aos poucos a perder sua força

E a Flor viu, não era questão de
capacidade ou incapacidade era
questão de saber quais eram os
instrumentos adequados para
se chegar aos seus objetivos.

2 comentários:

  1. Olá Luciana.
    Bela poesia.
    Post publicado.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  2. Aleluia!!!!
    Que bom que aprendeu, minha querida.
    grande beijo

    ResponderExcluir