domingo, 31 de outubro de 2010

Deixando de ser Sanguessuga

borneo_3683

Após algumas descobertas sobre si mesma

A Flor se sentiu uma sanguessuga

Afinal ela percebeu algo

Ela percebeu o quanto sempre

sempre exigiu ser compreendida

e o quanto era indisposta a compreender

 

E então a Flor se sentiu como se fosse

totalmente incapaz de dar

capaz apenas de tirar de ser

enfim uma sanguessuga

 

Mas expandir a consciência

é algo que realmente transforma

e agora já há quem a considera compreensiva

em uma mudança não forçada

totalmente espontânea

 

E a Flor se alegra ao descobrir

que pode ser realmente compreensiva

que também pode dar

ou invés de apenas tirar

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Encarando a Sombra

Não tem mais jeito

A Flor agora tem de fazer o trabalho

reconhecer sua sombra é uma necessidade

a Flor sente como se não tivesse escolha

agora é reconhecer ou reconher

 

A Flor ignorou sua sombra durante muio tempo

e agora a sombra vem a tona com toda força

clamando por reconhecimento

 

A sombra aparece como uma criança

que se sente rejeitada e quer atenção

e enquanto não for reconhecida

continuará criando inconvenientes

na vida da Flor

 

Mas a sombra também tras um recado

é chegado o momento da integração

inclusive da sombra

por isso agora não tem jeito

é reconhecer ou reconhecer

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Vozes Desestimulantes

[flor+murcha0001.jpg]

 

 

Desde de pequena
a flor ouvia dentro dela
vozes desestimulantes
Toda vez que não conseguia
algo essa voz lhe dizia:

Aí está a prova. Realmente
você é menos capaz que
as outras pessoas
mesmo tendo tudo
mesmo com todas as oportunidades
você não consegue
é muita inconpentência

E a Flor nada encontrava
para contradizer essa voz
a voz foi ganhando força
e a Flor acreditando nela

E quanto mais a Flor acreditava
mais a voz parecia ter razão
e foi assim que a crença em
sua incapacidade se formou
e se fortaleceu dia após dia

Até que um dia a Flor descobriu
que os instrumentos usados
em seu dia a dia não eram adequados

Era como se ela quisesse colher uva
plantando semente de banana
Não importa com quanto amor ela
plantasse a semente. O quanto
ela se dedicasse a plantação
o quanto estudasse melhores
formas de plantar
a Flor não iria colher as uvas
como desejava ao plantar as sementes
de banana com todo o carinho

Quando a Flor descobriu isso
e passou a utilizar os instrumentos adequados
os resultados apareceram e a voz desestimulante
começou aos poucos a perder sua força

E a Flor viu, não era questão de
capacidade ou incapacidade era
questão de saber quais eram os
instrumentos adequados para
se chegar aos seus objetivos.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Vídeo Problem Gril

Problem Gril

Dessa vez eu colocarei aqui a letra de uma musica do Rob THomas. Ele mesmo sem me conhecer fez o poema perfeito. O poema que trata melhor minha época de colégio. Vou colocar a letra em ingles e a tradução e no próximo post o vídeo.

Don't let 'em get where they're going to
Não deixe eles chegarem onde eles estão indo

You know they're only what they think of you
você sabe que eles são apenas o que pensam de você

You heard of this emotional trickery
você ouviu sobre esse artificio emocional

And you felt like you were learning the ropes
E você sentiu como se estivesse aprendendo as amarras

But where you're going now you don't now
mas você não sabe aonde está indo

And when the kids on the street say
E quando as crianças na sua rua dizem:

What's your problem, girl?
Qual é o seu problema, garota?

And the weight of their smile gets
E o peso do sorriso deles se torna

Too much for you to bear
demais para você suportar

When they all make you feel
Quando eles fazem você se sentir

Like you're a problem, girl
como se você fosse um problema, Garota

Remember, you're no problem at all
lembre-se você não é um problema de maneira alguma

You're no problem at all
você não é um problema de maneira alguma

Pride, like promises, can let you down
Orgulho, como promessas, podem deixar você para baixo

You thought that you'd be feeling
você pensou que estaria se sentindo

Better by now
melhor agora

And you worry all the things they could do to you
Você se preocupa com todas as coisas que eles poderiam te fazer

And you worry about the things they could say
e você se preocupa com todas as coisas que eles poderiam dizer

Maybe you're seeing things the wrong way
Talvez você esteja vendo do jeito errado

And when the kids on the street say
What's your problem, girl?
And the weight of their smile gets
Too much for you to bear
When they all make you feel
Like you're a problem, girl

Try
tente

If you stand or you fall
se você fica de pé ou se você cai

You're no problem at all
você não é um problema

You're no problem at all (you're no problem at all)

domingo, 24 de outubro de 2010

A raiva de Si Mesma

E a Flor segue sua vida
e segue também a limpeza
de sua alma onde todos
os dejetos emocionais aparecem
assim como em um rio poluído

E eis que aparece a raiva
mas não a raiva dos outros
mas raiva da propria flor
pois foi ela mesma quem
prejudicou sua vida

A raiva da própria ignorância
a raiva da própria imaturidade
a raiva de si mesma

A Flor a essa altura já sabe
reprimir nada resolve
então ela aceita a raiva de si mesma
e a expressa. E a observa
para ver o que se pode descobrir
através dessa raiva

E se nada descobrir tudo bem
então a raiva teve o propósito
de fazer nascer esse poema

sábado, 23 de outubro de 2010

Aceitação

A Flor enfim percebeu
o remédio para a frustração
tal remédio se chama: Aceitação

Aceitação mesmo se acontecer
algo que a Flor não goste
aceitação não significa gostar
significa estar em paz com a situação
seja que situação for

significa não se revoltar contra ela
significa apenas ver que apesar
do desejado não ter acontecido
A Flor continua viva

E o desejado ainda pode acontecer
e talvez de forma ainda melhor
do que foi planejado

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Mundo de Ilusões

A realidade deixava a Flor ansiosa
A Flor preferia viver no mundo dos
seus sonhos. Lá ela poderia conseguir
o que jamais conseguiria no mundo real

O sonho pode ser um impulso
mas não da maneira que a Flor o usava
da maneira que ela usava era uma fuga
uma fuga contra a realidade que
a Flor considerava muito cruel

Mas a Flor percebeu algo
o mundo que ela acreditava ser real
é ilusório. É todo baseado em falsas crenças

Como a crença de que a Flor é incapaz
como a crença de que ela nunca
poderia sequer conseguir amizades
como a crença de que sentir seus reais
sentimentos é perigoso e seria sua ruina

Então a Flor viu que o seu mundo real
não passava na verdade de um mundo de ilusões
E a medida que o mundo de ilusões
foi sendo derrubado a Flor percebeu
que não precisa fuzir para o mundo dos sonhos
que pode tornar o mundo dos sonhos real

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Ser Diferente

A Flor passou a vida a se perguntar
haveria nesse mundo um local para ela?
haveria algum grupo em que ela pertencesse?
porque ela tinha de ser tão diferente?
porque ela não poderia ser mais igual a todos?

A Flor se espantou quando descobriu pessoas
que consideravam uma benção ser diferente
para a Flor parecia mais maldição
qual era a grande vantagem disso afinal?

Ser excluída de todos os grupos?
incomodar a todos com sua diferença?
Ser vista como um ser estranho?
Não se sentir em casa em local algum?

Mas a vida é interessante e as vezes
usa maneiras não usuais para nos fazer enxergar
e hoje a Flor percebe que essas perguntas
a empurraram para um outro nível
possibilitaram sua transformação

Sem essas perguntas a transformação
nunca teria acontecido e então
nem esse poema nem o blog existiriam
Pois o blog nasceu de sua transformação
e sua transformação nasceu dessas perguntas.

domingo, 17 de outubro de 2010

A Crença na Incapcidade

A Flor tinha uma forte crença
uma crença negativa e tão forte
que dominava completamente sua vida

Essa crença poderia ser expressa assim:
Eu sou incapaz. Eu não sou tão boa
quanto as outras flores. Eu não sou
boa o suficiente para conseguir meus objetivos

E conforme a Flor seguia sua vida
essa crença parecia se confirmar
E assim a crença em sua incapacidade
ficava cada vez mais forte.

E quanto mais forte ficava
mais difícil era seguir sua vida
até que chegou o momento que tal
crença tornou impossível para a
Flor continuar a levar sua vida

Então uma mudança ocorreu
A Flor entendeu que não
conseguia as coisas não por ser
incapaz por por acreditar que era

E então ela começou a mudar essa crença
e sua vida mudou e está bem melhor
agora. Hoje a Flor sabe que é capaz

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Consciência

Eis mais uma palavra
que a Flor teve de ressignificar
ao longo de sua caminhada
a palavra é: Consciência

O que seria consciência?
Para a Flor consciência
era a voz que a condenava
e severamente a cada
mínima falha e lhe dizia:
Você é péssima se fosse realmente
boa não faria algo assim

Mas a Flor descobriu
estava enganada isso
nada tinha a ver com Consciência
Na verdade isso poderia ser chamado
de tirania interna

Na tirania interna há um padrão
de comportamento impossível de alcançar
e quando não é alcançado o tirano
se prepara para o julgamento

A Consciência não julga
apenas observa. Pode até concluir
que tal comportamento é prejudicial
mas não o julga, apenas constata
e ao constatar apenas muda
sem julgamentos, sem auto punição

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Responsabilidade

E a Flor segue seu caminho
um caminho de auto descoberta
nele algumas palavras passaram
a ter um significado totalmente
diferente que tinham até então

Uma dessas palavras é: Responsabilidade
o que seria responsabilidade?
Na antiga visão da flor seria:
o cumprimento de todas as
suas obrigações

No entanto sua percepção aumentou
e essa definição teve de mudar
a definição atual da Flor é:
Responsabilidade é a habilidade
de conduzir sua própria vida
e a disposição de olhar para dentro de si
quando algo desagradável acontece
descobrir a raiz em si mesma
ao invés de culpar os outros
pelo o que acontece que
não lhe agrada.

domingo, 10 de outubro de 2010

A Grande Virada Parte 2

Continuando a História sobre a grande virada na vida da Flor.

A Flor foi se tornando cada vez mais próxima do amigo que ela encontrou no chat espiritualista. Ela se abriu com ele e confiou nele como nunca tinha feito com ninguém. E naquela época,ele era o único que realmente compreendia o que a Flor estava passando. Ele ajudou a Flor a perceber muitas coisas. E foi dando a Flor coragem para começar a se expor mais. Parar de se esconder o tempo todo.

E então no final de 2008 a Flor resolve treinar. E começa a postar no orkut. Isso era muito para a Flor. Pois ela evitava se expor até pela internet. Ela entrou numa comunidade sobre indigos, mas não por se considerar uma. A Flor achou que lá teria mais chance de entenderem o que ela estava passando. E parece que ao decidir se expor mais, mesmo pela internet, a Flor colocou algo em movimento. Um movimento que ela não podia mais parar. Mesmo quando ela quis que esse movimento parasse,

E ela encontrou uma amiga. A Vida dela estava uma confusão também. E então elas começaram a compartilhar. Mas algo aconteceu. Essa amizade não estava sendo o que a Flor esperava. A Flor sentia que sua amiga se incomodava com suas vitórias. A Flor tinha tendência a se auto depreciar e agora isso estava mudando. A Flor estava conseguindo falar coisas positivas a seu respeito. E incomodou muito que a pessoa que a Flor via como sua companheira de jornada se incomodasse com isso. A Flor se sentia uma pecadora ao falar de suas conquistas com a amiga. Isso a magou muito e a deixou com muita raiva. O "normal" da Flor seria ela se fechar mais uma vez. Ver isso como uma prova de que essa coisa de seja você mesma é mesmo um clichê.

Mas a Flor estava diferente. Naquele momento toda raiva acumulada dentro dela surgiu como um vulcão. E nessa raiva teve algo muito positivo. Pois empurrou a Flor para a mudança.

Então a Flor pensou: "não vou me esconder coisa nenhuma, Chega!!!" A Flor então dicidiu fazer o blog e se não gostassem do blog dane-se. De certa forma esse blog existe porque pela primeira vez na vida da Flor a raiva foi mais forte que o medo.

O tempo passou e a raiva da Flor foi diminuindo. E ela foi voltando a sentir o carinho que sentia pela amiga. Elas se reencontraram. E se entenderam. E a Flor descobriu que tuda essa discussão foi um grande mal entendido. Acontece que essa amiga não entendia o quão extremo era a sua auto depreciação. E achou que a flor estava deslumbrada. Mas ela apenas estava treinando se valorizar. E a Flor entendeu que não pode exigir que todos a entendam por mais que goste da pessoa.


E assim a Flor e a amiga se uniram outra vez e seguem juntas na jornada.

sábado, 9 de outubro de 2010

A Grande Virada parte 1

Dessa vez eu escreverei em forma de história. Esse é a história de como a vida da Flor mudou completamente de direção.

Era o ano de 2007. A Flor estava no ultimo período de faculdade. E nada estava saindo da maneira que a Flor havia imaginado. Ela não era excelente aluna, mas era boa. A flor achou que isso seria o suficiente mas nesse mesmo ano ela veria que estava enganada.

Os estágios começaram e sua insegurança era visível para os supervisores de todos os estágios que ela passou. E ninguém ficou satisfeito. Até mesmo na area que a Flor mais queria disseram a ela: "talvez essa area não seja para você."

Isso deixou a Flor no chão. Como se seu mundo tivesse desabado. Os estudos era tudo que ela tinha. Boa aluna era tudo que ela parecia ser. Ela contava que depois que terminasse seus estudos se tornaria uma excelente profissional. Esse era seu plano. Mas estava claro para Flor. Isso não aconteceria. Se estava dessa forma nos estágios como seria em um emprego?

A Flor ficou completamente perdida. Não sabia mais o que fazer. Sentia que não era boa em absolutamente nada.

A Flor ouviu falar do Livro Conversando com Deus. E apesar da Flor não ter lido o livro ela sabia que o autor havia escrito uma Carta para Deus e Deus havia respondido.

Em um dos dias mais dificei do estagio a Flor resolveu fazer o mesmo. De repente Deus respondia.
e assim a Flor fez. Nessa carta ela contou toda sua tristeza e desesperança. E depois ficou esperando sua mão se mover. Seria Deus respondendo.

Esperou por um tempo e nada. Então a Flor depois de um tempo concluiu que estava ficando totalmente doida. Ninguém poderia ver aquela cartas. Ela pegou a Carta rasgou em pedaços pequenos para ninguém conseguir ler e jogou-a no lixo.

Alguns meses se passaram. E em um chat espiritualista de lingua inglesa a Flor encontrou um Brasileiro que lhe ofereceu sua amizade. A Flor não entendeu porque ele fez isso. Mas como tudo o que ela queria naquele momento era um amigo ela aceitou.

E fez bem. Porque esse amigo foi a primeira pessoa que a Flor encontrou que acreditou que ela tinha algum potencial. E assim sua vida começou a mudar de direção.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Revolução Interior

A Flor passou a vida
representando um papel definido
esse papel era: A menina estudiosa
a menina obediente, a menina meiga
a menina insegura, e um tanto isolada

Isso tudo era a flor ou ao menos parecia
a Flor não conseguia se ver de forma diferente
e ninguém a via de forma diferente também

Sua convicção de ser uma estudante era tal
que mesmo após completar um curso superior
não conseguia se ver como uma profissional

No entanto quando algo começou a se agitar
em seu interior ela foi ficando insatisfeita
super insatisfeita com esse papel

E coisas foram acontecendo e a Flor
foi mudando. Sua agressividade começou
a aparecer e se manifestar
A Flor não era mais sempre meiga

A Flor começou a trabalhar e a se
ver como uma profissional
e esses são apenas alguns exemplos.

No momento a unica coisa que a Flor sabe
é que está em meio de uma verdadeira
revolução interior

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Mergulho

A Flor está mergulhando
em uma fascinante viagem
até as profundezas de sua alma

Nesse mergulho muitas vezes
a Flor encontra lodo
E isso a entristece por um tempo

Mas a Flor está descobrindo
algo para lá de surpreendente
Ao retirar o lodo a Flor descobre
O lodo escondia algo valioso
uma pérola preciosa

Pérola essa que a Flor nunca
desconfiaria existir nas profundezas
de sua alma se não tivesse coragem de
ir até o lodo para limpá-lo

O mais gratificante nesse mergulho
está sendo descobrir essas pérolas
que a Flor achava que não tinha
mas descobriu que elas
apenas estavam escondidas pelo lodo