quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A crença de ontem

Durante a sua vida
a Flor se agarrou a coisas
que ela considerava serem
benéficas a ela

Um exemplo perfeito seria:
a crença de que ela apenas poderia
ser estudante e estudar e de mais
nada se ocupar durante sua vida

A Flor se agarrou a essa crença
como um tábua de salvação
na época mais solitária
e sem esperança de sua vida

Ela dirigiu todas as suas
energias a: estudar
e naquela época foi benéfico
Impediu a Flor de entrar
em colapso total

Mas a vida não é imutável
e a qualquer momento pode mudar
de uma forma que não esperamos
e o beneficio de ontem
se torna o prejuízo de hoje

E hoje a Flor vê claramente
ela mudou demais para continuar
com esse tipo de crença
esse tipo de crença hoje
limita a vida da Flor

Mas parece que a Flor tem dificuldade
em simplesmente deixar de crer em algo
Mas tudo bem, afinal
se conscientizar do que acontece
já é o primeiro passo
para mudar qualquer coisa

2 comentários:

  1. Essa autoanálise se nossas crenças ainda nos trazem sentido ou não é muito necessária. Você está no caminho certo, como você disse, conscientização é o primeiro passo.

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo comentario.

    Só um esclarecimento. A maioria dos poemas que posto nesse blog não são exatamente frutos de relfexão. São insagths. Conforme eles aparecem vou escrevendo.

    E esse foi muito importante. Pois me fez perceber que eu posso sim ser outras coisas além de uma estudante e me fez abrir um novo leque de oportunidades.

    ResponderExcluir