sábado, 31 de julho de 2010

Mudança Interior

A Flor anda tendo algumas conquistas
e mesmo que elas sejam tão internas
a ponto de serem invisíveis aos outros

E mesmo que seja uma pequena
mudança de atitude. E mesmo que
seja uma pequena alteração
na reação a certos acontecimentos da vida

E mesmo que seja algo que
não cause espanto e admiração
mesmo que as outras flores não digam:
"nunca vi uma flor tão fantástica"

Mesmo que ainda não se vejam
efeitos no mundo exterior
ainda assim essas pequenas
conquistas devem e merecem ser valorizadas

Toda mudança exterior é precedida
de uma mudança interior
ao valorizarmos a mudança interior
damos força a essa energia

E mesmo que não seja no
tempo que a flor espera
a mudança exterior também ocorrerá

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Profunda Satisfação

A flor está sentindo algo ótimo
e ela quer aproveitar ao máximo
pois não sabe o quanto irá durar
Talvez um dia essa sensação
ao menos chegue perto de um permanente

A Flor precisa relatar esse momento
é a primeira vez que acontece
justamente em um dia em a flor
teria motivos para estar frustrada

E está, um pouco mas é diferente
não é algo completamente desolador
a flor não vê como um indicador de
que nada dará certo.

É apenas o começo de um empreendimento
e todo o começo tem seus desafios
e sem duvida a Flor é capaz de lidar com eles

Não é assim que a Flor costumava reagir
e o fato de agora ela estar conseguindo
produz em seu interior um aprofunda satisfação

domingo, 25 de julho de 2010

Analogias

Durante o meu processo de auto-conhecimento as vezes faço algumas analogias com coisas que aprendo na faculdade de nutrição e resolvi compartilhar aqui no blog. Muitas vezes percebo que os processos fisiolgicos me ajudam a entender os psicológicos. percebo que eles tem muito em comum. Embora não pareça a primeira vista.

A primeira analogia que eu fiz me ajudou foi com a questão das coisas mudarem bem mais devagar do que eu gostaria. E eu fiz a analogia com a desnutrição.

Vocês sabem o que acontece com corpo quando ele fica muito tempo sem receber comida?

Vou explicar: O sistema digestivo atrofia. O estômago diminui de tamanho. As enzimas que digerem os alimentos param de ser produzidas pois sem a comida não há estimulo para sua produção.

Por causa disso ao se tratar uma desnutrição severa não podemos oferecer tudo o que o organismo precisa de uma vez. Pois apesar de precisar o mesmo não está preparado para receber. Está sem enzimas, não conseguirá digerir o alimento. Se alimentarmos demais a pessoa nesse estado ela pode sofrer uma coisa chamada sindrome de realimentação. E isso pode levar até a morte. Por isso é preciso dar pequenas quantidades de alimento e ir preparando o organismo para que posteriormente ele possa receber tudo o que ele precisa.

No lado emocional é a mesma coisa. A questão da solidão, por exemplo. Quando alguém por algum motivo se isola demais com o tempo acaba sentindo falta do contato. No entanto depois de tanto tempo isolada a pessoa fica meio perdidida. é como se estivesse sem as enzimas que ajudam a digerir o alimento.

Então ela precisa para se acostumar com a nova situação. Assim como o organismo precisa de um tempo para se acostumar a receber comida novamente.

Essa analogia me ajudou muito a aceitar minhas dificuldades quando resolvi voltar a me socializar.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

A Fechadura está sendo aberta.

Logo na primeira infância
a flor foi machucada e magoada
ela se magoou com as outras crianças
com ela mesma e com a vida em geral

Meio sem perceber a flor decidiu
Decidiu que fecharia as portas
e que sua intimidade jamais seria
conhecida por ninguém. Não haveria
uma unica pessoa com essa permissão

Não havia outra saída. Essa era
a unica forma que alguém de aparência
tão vulnerável poderia sobreviver
em um mundo como esse.

A flor era diferente demais
e ela sabia por sua propria experiência
o diferente não era bem visto
quanto menos soubesse sobre
seu verdadeiro eu melhor
ou assim a flor achava

No entanto quando algo começou
a mudar e sua consciência aos
poucos começou a se expandir
A Flor começou a perceber

Que o fato de alguns a considerarem
uma inutilidade total não a obrigava
a comprar essa idéia e a concordar
com ela como costumava fazer

Ficou claro para Flor
a sua concordância alimentava
essa idéia. Quando a flor percebeu
aos poucos foi conseguindo ouvir isso
e não compra a idéia, não alimentá-la

Então algo mágico aconteceu
ocorreu uma mudança das pessoas
em relação a Flor. Ficou claro:
A Flor parou de alimentar então
a idéia foi perdendo a força

Agora mostrar o verdadeiro eu
não parece mais tão perigoso
e para a surpresa da Flor
muitas pessoas estão gostando
desse verdadeiro eu
Então a fechadura está
sendo aberta

segunda-feira, 19 de julho de 2010

O valor das Flores

De que valem as flores
se um dia todas morrem?
eis a pergunta que vi
no blog de um amigo
e a pergunta me trouxe
inspiração para este poema

Sim, um dia as flores morrem
Mas as mesmas tem muito valor
enquanto as flores vivem elas
trazem beleza a Terra e
alegra as almas

Uma paisagem bonita é capaz
de mudar o humor de alguém
de fazer com que haja dias
mais felizes, mais satisfatórios
para quem sabe apreciar a beleza.

na Terra nada vive eternamente
acredito que haja mais vida além
mas isso é uma questão pessoal
e cada um tem o direito de crer
ou não no que quiser

Enquanto vivem as flores causam
um impacto positivo entre as pessoas
e esse impacto não termina
com a morte da flor
nisso está contido
o valor das flores

sexta-feira, 16 de julho de 2010

O Nascimento do Blog

A Flor percebeu o que
levou o blog a existir
como aconteceu esse nascimento

Esse blog é o resultado
de uma mudança interior
de um processo que se
não houvesse se iniciado
o blog não existiria

Não importa se ainda há
muito há descobrir
se a borboleta não estivesse
saindo de seu casulo
o blog não existiria

O medo serias maior
que a vontade de escrever
E a flor nem acreditaria
que houvesse nela alguma
habilidade para escrever

Quem vê de longe pode achar
que nada está acontecendo
Mas a flor sabe como ela
costumava ser

Mesmo que ninguém acredite
a Flor tem uma prova
algo visível aos seus olhos
o blog não existiria

Se a borboleta não estivesse
finalmente saindo de seu casulo.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

A voz Interior

A Flor seguiu sua vida
como se dela não fizesse parte
pelo menos não uma parte importante

Ela era apenas uma menina
menina estudiosa e obediente
cuja unica função parecia ser
seguir as regas e nunca atrapalhar.

E a flor tentava seguir as regras
mas não conseguia de maneira alguma
por mais obediente que fosse
Ninguem ficava satisfeito
nem os outros nem ela mesma

E como ela poderia se satisfazer
se sua voz interior era algo que
ela não ouvia? E me arrisco a dizer
era algo que ela sequer sabia que tinha.

Mas quando o furacão veio e tirou
tudo do lugar, a Flor começou a descobrir
sua voz interior. Algo que ela
sequer sonhava que tinha

E a Flor começou a mudar e agora
procura obedecer sua voz interior
e não a regra dos outros.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Menina Estudiosa

A Flor sempre seguiu sua vida
da melhor forma que conseguia
conceber. Mas ela nunca concebia
muito. Nunca o suficiente para
ela se sentir satisfeita
consigo mesma.

Então a flor começou a creditar
e a se perguntar: Haveria algo
errado com ela? A flor via
as pessoas vivendo a vida

E tudo o que ela conseguia
era estudar e nada a mais
Não. Não havia noites de diversão
não havia saída com os amigos

Amizade parecia algo que a flor
era incapaz de conseguir. A Flor
era apenas uma menina estudiosa
e parecia que isso era tudo
o que ela seria
até o fim dos seus dias.

Mas a vida as vezes prepara
surpresas. E trouxe a vida da Flor
um furacão. Que tirou tudo do lugar
que rearrumou as coisas ao seu redor

E então a vida lhe convidou a
ser mais que uma menina estudiosa
e a flor resistiu ao máximo
ser qualquer coisa além de menina estudiosa
a assustava. Talvez ainda assuste

Mas não há como evitar. A menina
hoje já virou mulher. A estudante
hoje já profissional. E até mesmo
fez um blog e virou poeta.
Mas a Flor sente que
ainda há mais a rearrumar

domingo, 4 de julho de 2010

Todas as partes do ser

A vida da Flor é quase
uma pesquisa científica
pesquisa sobre seus sentimentos
e verdades interiores

E essa pesquisa é a mais
fascinante de todas que
ela um dia se propôs a fazer

Tudo o que acontece em sua vida
todas as reações que a flor tem
tudo o que a flor sente nas mais
diversas situações que a vida
lhe apresenta são os materias
para essa pesquisa interior

Nessa pesquisa há inúmeras
descobertas. das coisas mais
belas as mais feias e sombrias

Mas a beleza está justamente
em amar todas as descobertas
sejam as mais belas
sejam as mais sombrias

Pois só assim é possível se aceitar
e apenas se aceitando como um todo
aceitando todas as partes do ser
é possível se amar