quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A Parte que sabe que tudo está bem

Quando algo acontece na vida de alguém
e deixa marcas profundas na alma
essas marcas permanecem como uma ferida
e cada fato que faça esse alguém lembrar
do acontecimento que ficou marcado na alma
faz com que a ferida volte a tona e isso dói

Mas ao olhar pela prespetiva elevada nota-se
que isso não é algo ruim já que isso faz com que
a ferida tornar-se perceptivel. Assim ela não é negada
e a flor já sabe que a negação só piora as coisas

A flor notou algo ineressante. Ela consegue essa prespectiva
Mas parece que apenas ao escrever poemas. Como se ela
entrasse em contato com uma parte da alma na qual ela
normalmente não tem acesso e por alguma razão enquanto
faz seus poemas essa parte se revelasse. Como se essa parte
não conseguisse se manter acesa por muito tempo. Mas a flor
não reclama mais quanto a isso. Pelo menos el consegue esse acesso
em algum momento. Antes nem isso.

Talvez seja apenas uma questão de treinamento.
talvez ela ainda precise cuidar um pouco mais da ferida.
Mas agora ela sabe que essa parte existe. Uma parte
que sabe qur tudo está bem. Talvez com o tempo
essa parte consiga permanecer acesa por mais tempo.

Um comentário:

  1. Luuuu, adorei suas poesias. Demorei a comentar pois queria ler todas antes, mas fiquei sem tempo essa semana. Todas estão muito belas. Acho que você deve continuar escrevendo, já que quando expressamos o que sentimos é como se lavássemos nossa alma, nos sentimos mais leves. Eu também escrevo as vezes, no meu caso mais quando estou triste, só que guardo para mim, apago até, é só com objetivo de "desabafar" mesmo. Fico feliz por você ter encontrado uma forma prazerosa de expressar seus sentimentos, aflições, vitórias etc.. Continue praticando, enquanto lhe for benéfico. Só não perca o foco, não queira que a opinião dos outros tenha o maior valor. Escreva para você que o resto é consequência. Visitarei seu blog sempre que der.

    Beijos irmã! =)

    ResponderExcluir