segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O Emaranhado

Em outra de suas percepções
a flor descobre outra coisa
descobre que em seu interior
há um emaranhado

É como se todas as suas negações
tivessem se juntado de forma confusa
e nessa junção criou-se um nó tão grande
que era capaz de impedir que a vida
seguisse seu fluxo de modo natural

Como se o fluxo de energia parasse
e não conseguisse atravessar o nó
então a flor viu que sua vida estava
totalmente estagnada, em todos os sentidos.

Então a flor percebeu que mesmo sem gostar
da idéia teria de entrar no emaranhado e
desatar os nós. Somente assim haveria espaço
para que o fluxo da vida seguisse seu curso

Então a flor começou a mexer no emaranhado
e está tentando desatar o nó, e aos poucos
está conseguindo, então ela viu que ao
começar a desatar o nó, as coisas começaram
a acontecer em sua vida, ela percebeu
que desatar esse nó pode não ser sempre fácil
mas é algo reconpensador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário